segunda-feira, 23 de outubro de 2017

CHEVROLET EQUINOX É OFICIALMENTE LANÇADO


E a gente conta por que ele pode ser um negócio melhor do que os concorrentes

Fotos: Divulgação




O Captiva já foi sonho de consumo, mas não chamava mais atenção fazia uns bons anos. A GM demorou demais para trazer um representante mais moderno para o segmento de SUVs médios e, enquanto isso, passou esses anos vendo seus clientes migrando para outras marcas.



Mas ela quer mudar isso com o Equinox. O SUV, que será posicionado entre o Tracker e a Trailblazer, chega com motor 2.0 turbo a gasolina de 262 cv e 37 kgfm de torque capaz de acelerar, segundo a GM, de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, além de um inédito câmbio automático de 9 marchas e tração integral AWD com acionamento sob demanda e distribuição do torque entre as rodas para melhorar a dinâmica nas curvas e no off-road leve. A única versão de acabamento disponível por enquanto será a Premier, que identifica os modelos mais luxuosos da marca e traz melhor acabamento e lista recheada de itens de série.


Construída sob a plataforma do Chevrolet Cruze, o Equinox traz muito do sedã em sua concepção. Dentre os itens de série, por exemplo, ambos trazem 6 airbags, controles de estabilidade e de tração, central multimídia MyLink com tela de 8 polegadas e compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, faróis adaptativos, assistente de permanência na faixa, sistema de estacionamento automático, Hill Holder, monitor de tráfego cruzado, câmera de ré, sensores de obstáculos dianteiros e traseiros, chave presencial com partida à distância do motor, carregador de smartphones por indução e sistema Onstar.


Por outro lado, são exclusivos do SUV ar condicionado dual-zone com saídas para o banco traseiro, teto solar panorâmico, tampa traseira com abertura e fechamento elétricos além de um sensor embaixo do para-choque traseiro que permite sua abertura apenas ao passar o pé por ali, alerta de colisão frontal com sistema que vibra o assento do motorista, freio de estacionamento eletrônico, alavanca para rebatimento dos bancos a partir do porta-malas e sistema de segurança que alerta o motorista sobre o esquecimento de objetos e pessoas dentro do carro.



O Chevrolet Equinox leva bem todos os ocupantes, ainda que o do meio no banco traseiro tenha que lidar com o ressalto do encosto. Mas as pernas vão bem, graças aos 2,72 m de entre-eixos. Bagagens também não serão problema, já que o porta-malas comporta 468 litros até a linha dos vidros mais 79 litros no alçapão abaixo do assoalho. O preço que a GM pede pela versão Premier é R$ 149.900,00 e as pré-vendas começaram dia 20 deste mês.

E VALE A PENA MESMO?


Neste segmento, em que pese mais o status, espaço e desempenho também falam alto para convencer o comprador. O Equinox sai na frente, então, justamente por apresentar desempenho e comportamento mais esportivo que o dos principais concorrentes diretos, cite-se Peugeot 3008, Kia Sportage e Hyundai New Tucson. Os coreanos trazem motores distintos, um 2.0 16v flex de 167 cv e 20,2 kgfm com etanol para o Kia e um 1.6 turbo de 177 cv e 27 kgfm para o Hyundai. O Peugeot é empurrado pelo conhecido 1.6 turbo de 165 cv e 24,5 kgfm. Mas nenhum deles é páreo para os 262 cv e 37 kgfm do Chevrolet.

Em termos de design o Peugeot sai na frente, com aparência parruda e recortada no exterior e cabine refinada e tecnológica. O Kia vem em segundo, mas carrega o estigma de "ame-o ou odeie-o" por causa do desenho controverso da dianteira. O Hyundai e o Chevrolet caminham juntos, tendo aparência agradável e moderna mas sem qualquer arroubo de ousadia.


O Equinox e o 3008 trazem itens de série exclusivos de segurança e tecnologia, enquanto o New Tucson, mesmo bem equipado, não traz nada exclusivo e o Kia é menos equipado. O Chevrolet, por outro lado, conta com a maior rede de assistência, manutenção mais em conta e, ainda que seja algo subjetivo de se avaliar, o carisma e a tradição dos SUVs da marca, que ajuda a explicar em parte seu apelo de consumo. Com preço intermediário (o Kia e o Peugeot custam exatamente o mesmo - R$ 139.990,00 - enquanto o Hyundai é o mais caro, custando R$ 159.600,00), o Equinox promete ser um substituto mais que adequado à Captiva, que teve e ainda tem seus admiradores mas já deu o que tinha que dar.

Um comentário:

  1. Sem contar o preço que é praticamente o mesmo cobrado nos EUA.

    ResponderExcluir